ESTRUTURA RESIDENCIAL PARA PESSOAS IDOSAS (ERPI)
A ERPI é definida como uma resposta social em que são desenvolvidas atividades de apoio social a pessoas em idade avançada, através de alojamento coletivo, de utilização temporária ou permanente, fornecimento de alimentação, cuidados de saúde, higiene e conforto, fomentando o convívio e proporcionando animação social e ocupação do tempo livre dos seus utentes.


OBJETIVOS

  • Atender e acolher pessoas em idade avançada, cuja problemática biopsicossocial não seja passível de outra resposta ou em que esta seja considerada a mais adequada.
  • Proporcionar serviços permanentes e adequados à satisfação das necessidades de higiene, saúde, conforto, alimentação, ocupação e bem-estar dos residentes.
  • Prestar apoios necessários em ordem a fortalecer e promover a manutenção de relações saudáveis entre os utentes e seus familiares.
  • Oferecer aos utentes a possibilidade de viverem num ambiente humano seguro, socialmente organizado, adaptado às suas preferências pessoais e às suas capacidades, onde tenham acesso a meios que lhes proporcionem proteção, reabilitação e estímulos sociais e mentais.

Comprometemo-nos a prestar os seguintes serviços:
  • Alojamento;
  • Alimentação;
  • Cuidados de higiene e conforto pessoal;
  • Lavandaria;
  • Costura;
  • Atividades Ocupacionais;
  • Acompanhamento médico;
  • Outros Serviços (Serviço de Nutrição, Psicologia, Serviço Social, Educação Social, Fisioterapia, Psicomotricidade, Terapia da fala, Terapia Ocupacional e Higiene e Segurança no Trabalho).


CAPACIDADE

O Lar de Idosos da SCMAH tem capacidade protocolada para 153 idosos, sendo a capacidade máxima de 160 utentes.


TIPOLOGIAS DE ADMISSÃO

A Instituição disponibiliza internamentos definitivos e temporários, com as seguintes características:
O internamento definitivo permite a integração dos Utentes, em regime de Lar, Enfermaria e Quartos Particulares, de acordo com as condições gerais do candidato.
O internamento temporário visa dar resposta temporária a idosos cujos cuidadores não se encontrem disponíveis, por exaustão, viagem, surgimento de problemas de saúde ou outros motivos que impossibilitem uma adequada prestação de serviços ao idoso no domicílio. Este tipo de internamento estará disponível, consoante a existência de vaga e a sua compatibilidade com as características do idoso.


CANDIDATURA

A candidatura/processo de inscrição para a ERPI é efetuada nos Serviços Administrativos da Misericórdia, de 2fª a 6fª, das 9h00 às 12h30 e das 13h30 às 17h00.


DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

  • Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade do Candidato e do Responsável/Representante Legal;
  • Cartão de Contribuinte do Candidato e do Responsável/Representante Legal;
  • Cartão de Beneficiário da Segurança Social ou de outro subsistema a que o candidato esteja vinculado;
  • Cartão de Utente do Sistema Regional de Saúde;
  • Relatório Clínico, descritivo da sua situação clínica, sempre que se justifique;
  • Declaração dos Rendimentos (pensões, complementos e outros rendimentos do candidato);
  • Declaração e Liquidação do IRS ou comprovativo das Finanças de como não faz;
  • Listagem da medicação;
  • Documento de isenção das Taxas Moderadoras, se aplicável.

Após a realização do processo de inscrição juntos dos Serviços Administrativos da Misericórdia, será realizada uma entrevista social ao candidato e/ou responsável/representante legal, pela Diretora Técnica.


MENSALIDADES

A comparticipação mensal do Utente corresponde a 80% dos seus rendimentos mensais, de acordo com o disposto no anexo I da Portaria nº 93/2003, de 27 de Novembro. 


VISITAS 

Horário diário de Visitas:
Entre as 15h00 e as 20h00.

Excecionalmente, e em situações devidamente fundamentadas, poderão ser autorizadas as visitas, pelos familiares ou outras pessoas de referência, fora do horário estabelecido, com autorização da Diretora Técnica.
Em situações de exceção, deverá o visitante fazer-se anunciar junto da Portaria do Lar e aguardar autorização para visita, sendo esta condicionada pelas condições do Utente no momento.

Ao visitar o Lar, deverá:
  • Ser seletivo nas informações que transmite e na forma como o faz;
  • Ser especialmente cauteloso em relação a eventuais alimentos, medicamentos ou outros destinados ao Utente devendo, previamente, contatar o encarregado ou enfermeiro no sentido de confirmar se estes se adequam ou não às suas características e necessidades;
  • Para obtenção de informações acerca do Utente, o familiar ou outro, deverá procurar, em primeiro lugar, o encarregado responsável pelos Utentes ou, na ausência deste, o encarregado que o substitui, a Diretora Técnica ou a equipa de enfermagem.


CONTACTOS

Rua Professor Augusto Monjardino s/n
9700-020 Angra do Heroísmo
Telf: 295 204840/Fax:295 628987
Email geral: scmah@mail.telepac.pt

Diretora Técnica: Dra. Miriam Castelo - Email: miriamcastelo@scmah.pt
Enfermeira coordenadora: Enfª Juliana Morais